FELICIDADE E BEM-ESTAR PSICOLÓGICO - Clínica Ciclos te ajuda a entender as 9 dimensões da felicidade



As nove dimensões da felicidade:
  1.       .  Bem estar psicológico
  2.          Prática de exercícios
  3.      Tempo livre para o lazer
  4.       Vitalidade nos relacionamentos afetivos
  5.        . Bem estar no trabalho
  6.    .  Acesso a educação
  7.       Contato com a natureza
  8.         Padrão de vida geral
  9.       Senso de humor

Se essas são as dimensões, o que é a felicidade? Ser feliz é não sofrer?
Não! A felicidade está relacionada ao seu modo de encarar as situações, de olhar a vida, é estar bem consigo mesmo, com sua vida e lidar da melhor forma possível com os acontecimentos. É ter momentos tristes e difíceis também, mas que não te dominam.
Mas para isso, você precisa estar muito bem do ponto de vista psicológico também! É necessário cuidar de si, da sua saúde física e mental, é necessário seu acompanhamento e ajuda profissional.
Os itens 2 a 9 juntos, se bem desenvolvidos, formam o numero 1: bem-estar psicológico. Mas, como conseguir tudo isso? A psicoterapia com certeza poderá ajudá-lo: você poderá desenvolver, melhorar e mudar todas essas áreas de sua vida, e/ou aquelas que você E seu psicólogo acharem necessários.
Práticas de exercícios, tempo livre para o lazer e contato com a natureza: quando praticamos exercícios e atividades físicas, nosso corpo libera substâncias que ajudam a manter em harmonia sua saúde física e mental, pode ajudar a combater doenças como a depressão, ansiedade, além de problemas de humor, sono, entre outros. Lazer e contato com a natureza podem ser explicados juntos, pois ambos são coisas as quais, todos precisam se organizar para ter tempo, ter tempo para o que lhe faz bem e lhe deixa feliz. Inclusive, você pode aproveitar seu tempo livre e de contato com a natureza para realizar seus exercícios; já experimentou uma caminhada em volta de uma praça arborizada?
            Vitalidade nos relacionamentos afetivos: relacionamentos afetivos são todos aqueles que você mantém com pessoas das quais gosta: amigos, família, namorado, marido... E aí pode estar uma grande “pedra” no seu caminho em busca de bem estar psicológico. Muitas pessoas vivem relacionamentos abusivos em suas famílias, casamentos e até amizades, muitas vezes nem percebem o quanto esta relação pode estar lhe fazendo mal, pois acredita que “é por amor” ou “logo ele (a) vai melhorar”, entre outros pensamentos, na maioria das vezes errôneos... Se algo em suas relações não está legal, tem lhe deixado triste, incomodado, machucado, provavelmente já é hora de procurar por ajuda, pois sabemos que muitas vezes, sozinhos não conseguimos tomar certas decisões e sair desse tipo de relacionamento, ou até mesmo, melhorá-los.
            Bem estar no trabalho: as primeiras perguntas a se fazer é “você ama seu trabalho?” “Ele lhe faz mais bem ou mau?” e ainda “trabalho apenas por dinheiro?” Claro que devemos trabalhar para ter nosso sustento, mas nada como trabalhar em algo que realmente goste! Escolher a profissão pensando apenas no retorno financeiro pode não ser a melhor escolha. E ainda, mesmo amando muito o que se faz, podem haver situações muito estressantes, pessoas as quais não gostaríamos de conviver, muita pressão, conflitos de valores, entre outros problemas que podem vir a ter dentro do ambiente de trabalho, mas que serão melhor superados por um profissional que está ali porque gosta e não apenas por obrigação e isso também demanda apoio e bem estar psicológico.
Acesso a educação e Padrão de vida geral: Acesso a educação está dentro do padrão de vida geral, pois esse padrão seria a sua capacidade de ter acesso saudável a tudo o que todos os indivíduos da sociedade teoricamente tem: escola, trabalho, família, amigos, vida social, vida pessoal, etc.
Senso de humor: Ah, esse é essencial! Já reparou que algumas pessoas nos deixam tristes só de olhar? Que enquanto estamos rindo ela está com aquela cara de quem não sabe o porque? Pois é, senso de humor eu diria que está relacionado também ao otimismo e é algo nítido em pessoas que estão desenvolvendo seu nível de felicidade e bem-estar psicológico, pois conseguem encontrar motivos para sorrir mesmo em meio à momentos difíceis, não que elas não levem a dor a sério (pois isso seria um problema: bloquear o choro com um sorriso), mas não deixam que isso as domimem por um período muito longo.
Há momentos para chorar, momentos para sorrir, momentos para pensar, ou para falar. Momentos para refletir, momentos de fazer, de viver, de doer... há momentos para tudo e o importante é que haja muitos momentos para a felicidade fluir.
Enfim, a intenção deste breve artigo é trazer a vocês a importância do cuidado com sua saúde mental em conjunto com a física, de estar psicologicamente bem e assim, todas as outras faces de sua vida se desenvolverão também.



Manuela F. Juliani – Psicóloga

Jacqueline - Psicóloga infantil

Cristina R. Gimenes – Fonoaudióloga 







Para conhecer um pouco mais sobre o trabalho e serviços oferecido pela  Clinica Ciclos acessem: www.clinicadesaudeciclos.com.br


Leitores do nosso portal tem desconto especial, solicite já o seu!!



CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top