AFINAL, COMO A VOZ É PRODUZIDA?




A voz é produzida na laringe, onde se localizam as pregas vocais (popularmente conhecidas como cordas vocais). Na inspiração, elas se abrem para a entrada do ar até os pulmões.
Ao expirarmos, elas se aproximam e produzem vibração.
O som produzido passa pelas cavidades de ressonância (faringe, boca e nariz), chamados alto-falantes naturais. Os sons da fala são articulados na boca, dentes, língua, lábios, mandíbula e palato (céu da boca).
As estruturas do APARELHO FONADOR modificam o som produzindo a fala.






LARINGE

PREGAS VOCAIS


A: Pregas Vocais abertas durante a inspiração

B: Pregas Vocais fechadas durante a expiração para a produção da voz

QUEM SÃO OS PROFISSIONAIS DA VOZ?

Os profissionais da voz são aqueles que usam a voz como seu principal instrumento de trabalho.
Podemos incluir: palestrantes, oradores, locutores, professores, atores, cantores, advogados, políticos, líderes de grupo, telefonistas, vendedores, entre outros.
Muitas vezes suas atividades são incompatíveis com a Saúde Vocal, seja por desconhecimento, por danos no trato vocal ou por não acharem importante cuidar da voz.
Veremos no próximo gráfico que o tom da voz corresponde a 38% da comunicação. Portanto uma alteração pode causar danos profissionais.

Um exemplo disso ocorreu em fevereiro de 2016. A cantora Rihanna cancelou a apresentação no Grammy, pois estava completamente afônica (laringite segundo a imprensa). Além disso, cancelou oito shows... Milhões de dólares perdidos.


NÓDULOS VOCAIS


A patologia vocal mais conhecida e mais frequente são os Nódulos Vocais (ou popularmente conhecidos como Calos Vocais). Os nódulos se desenvolvem devido ao atrito brusco das Pregas Vocais durante a fonação. As causas são principalmente o mau uso e abuso vocal.





OUTRAS PATOLOGIAS VOCAIS

Há diversas patologias vocais, dentre elas:
Paralisia vocal;
Pólipo;
Ulcera;
Edema;
Cisto;
Sulco;
Câncer;
Afonia de origem emocional.

SINAIS DE ALERTA

  Mudança da qualidade vocal;
  Rouquidão
  Dor na região do pescoço
  Perda da voz (afonia)
  Esforço vocal
  Falhas na voz
  Cansaço vocal

Caso apresente um ou mais sintomas agende imediatamente uma consulta com médico otorrinolaringologista e com  fonoaudiólogo.



ABUSOS E MAU USO DA VOZ




  Cantar sem suporte respiratório ou imitando outras vozes; 
  Tossir ou pigarrear excessivamente;
  Fazer competição sonora em ambientes ruidosos ou abertos;
  Forçar a voz durante quadros gripais ou crises alérgicas;
  Falar enquanto pratica exercícios fisicos; 
  Fumar ou falar muito em ambientes de fumantes; 
  Utilizar álcool em excesso;
  Falar abusivamente em período pré-menstrual; 
  Falar demasiadamente; 
  Rir alto ou com ataques vocais; 
  Discutir com frequência
  Presença de refluxo gastroesofágico: altamente irritante às pregas vocais ( o refluxo gastroesofágico é decorrente de disfunções estomacais, responsáveis pela liberação de ácido, que em algumas situações pode banhar as pregas vocais, agredindo-as).





SAÚDE VOCAL


EVITE TODAS AS FORMAS DE ABUSO E MAU USO VOCAL

HIDRATAÇÃO: beba no mínimo 2 litros de água todos os dias. Durante as apresentações mantenha copos de água em temperatura ambiente em seu alcance. Use hidratante corporal para hidratar a pele.

COMPETIÇÃO SONORA: use o microfone sempre que possível. Não tente forçar a voz mais que o ruído do ambiente. Chame a atenção do seu público com gestos, como erguer a mão por exemplo.

ALIMENTAÇÃO: Matenha uma alimentação saudável, rica em frutas, verduras e legumes com alta taxa de água (exemplo, pera, melancia). A maçã é uma ótima opção, pois tem a função adstrigente (detergente natural). Ela ajuda a deixa a saliva fina e evita a instalação de pigarro.

MEL E PRÓPOLIS: apesar da ação antibacteriana, tende a deixar a saliva mais grossa, portanto seu uso não é recomendado antes do uso prolongado da voz.

SUCO DE FRUTAS CÍTRICAS (LIMÃO): estimula a salivação e a lubrificação do trato vocal.

LEITE E DERIVADOS: deixa a saliva mais grossa tendenciando a formação do pigarro.
GENGIBRE: anti-inflamatório natural, porém consuma com moderação. 

CHOCOLATE, CAFÉ E CHÁ PRETO: pode causar desidratação do organismo, aumentar acidez estômago, e refluxo gastroesofágico.

ALIMENTOS MUITO CONDIMENTADOS: dificultam a digestão e a movimentação livre do diafragma. Podem causar refluxo.

BALAS E PASTILHAS: mascaram uma possível alteração de pregas vocais pois tem um efeito anestésico, aumentam a quantidade e a viscosidade da saliva. Evite sempre seu uso. Utilize apenas com receita médica.

ÁLCOOL: tem efeito anestésico e mascara um possível abuso vocal. O álcool irrita e agride toda a região do trato vocal.

BEBIDAS FRIAS: podem causar choque térmico e consequentemente paralisias.

BEBIDAS GASOSAS: podem provocar refluxo. Além disso provocam flatulências prejudicando o diafrágma.

VESTIMENTA ADEQUADA: Não use roupas apertadas, principalmente nas regiões do abdômen, cintura, peito e pescoço, pois isso poderá dificultar a respiração e a produção dos sons.

AR CONDICIONADO: deixa a umidade do ar mais baixa, contribuindo para o ressecamento das mucosas, comprometendo a movimentaçãovibratória das pregas vocais.

PONTOS IMPORTANTES A DESTACAR

Estas informações são imprescindíveis para uma boa Saúde Vocal, porém não substitui a necessidade de avaliação e acompanhamento de um Fonoaudiólogo.
Jamais force sua voz. Trate-a da melhor forma possível, pois estamos falando do nosso principal instrumento de trabalho.
Espero ter auxiliado e coloco-me a disposição para esclarecimentos.
Minha GRATIDÃO

QUEM SOU EU

Sou Juliana Brazolin Coach;
Coach de Comunicação (Medo de falar em público, gagueira, déficit de atenção em adultos, distúrbios de aprendizagem, formação de palestrantes, recolocação de profissionais no mercado de trabalho)
Coach de Inteligência Emocional;
Coach Vocal;
Mestre em Linguística – UNICAMP
Fonoaudióloga – PUC-CAMPINAS
Mais de 17 anos de experiência na área de, aprimoramento e distúrbios da comunicação, voz, motricidade oral, processamento auditivo  e audição.
Atendimentos presenciais e on line.



CONTATOS:

Telefone: (19) 99331-4944


CONVERSATION

0 comentários:

Postar um comentário

Back
to top